Remédios Caseiros dicas e muito mais...
Segunda-feira, 18.06.12

Alimentos naturais contra o stress

Quatro saborosos exemplos que podem ajudar a melhorar o seu humor e a proteger o seu organismo.

Peixe

Para manter o stress sob controlo, adicione ácidos gordos ómega-3 à sua alimentação. Estas gorduras essenciais podem ajudar a controlar as hormonas do stress e protegê-lo contra a depressão. Pode ingerir esses ácidos através de um suplemento de óleo de peixe, mas a maneira mais deliciosa é obtê-los através dos alimentos. Para um fornecimento adequado de ómega-3, faça por comer duas porções de peixe gordo, pelo menos, duas vezes por semana ou um punhado de nozes todos os dias.

Chocolate Preto

Várias pesquisas salientam as propriedades do chocolate preto no alívio do stress, que vão muito para além do paladar. Segundo um estudo de âmbito alargado feito na Alemanha, que acompanhou dois grupos de pessoas, o grupo que ingeriu mais chocolate preto ao longo de 10 anos apresentava níveis de tensão arterial mais baixos do que aqueles que comiam menos. Um outro estudo mostrou uma redução das hormonas do stress em pessoas que comem chocolate preto com frequência. Infelizmente, o chocolate preto não deixa de conter prejudiciais gordura, açúcar e calorias, pelo que a nutricionista Kathleen M. Zelman recomenda comer apenas alguns quadrados por dia.

Abacate

A polpa deste delicioso fruto verde abunda em dois poderosos lutadores antistress: o potássio e os ácidos gordos monoinsaturados. Ambos estes nutrientes podem diminuir a tensão arterial, e os ácidos gordos monoinsaturados podem desempenhar um papel importante no debelar da depressão. Os investigadores pensam que estes ácidos podem melhorar a absorção de serotonina – o neurotransmissor do bem-estar – por parte do cérebro.

Chá Preto

As pesquisas sugerem que o chá preto pode ajudar a recuperar mais rapidamente de eventos stressantes. Entre os participantes de um estudo levado a cabo em Londres, os que bebiam quatro chávenas de chá preto por dia, durante seis semanas, apresentavam níveis mais baixos de cortisol (hormona do stress) e afirmavam sentir-se mais descontraídos depois de tarefas stressantes do que os que não bebiam chá.

fonte:http://www.seleccoes.pt/

publicado por adm às 22:07 | link do post | comentar | favorito
Domingo, 29.01.12

A terapia que cura recorrendo a medicamentos naturais

A homeopatia foi criada em 1796 pelo médico alemão Samuel Christian Frederic Hahnemann e introduzida em Portugal em meados do século XIX, devido à perseverança do médico António José de Lima Leitão.

Atualmente fala-se muito desta terapia, cada vez mais usada no Ocidente. A homeopatia tem mais de dois séculos de existência e utiliza-se como alternativa eficaz à medicina convencional em casos de gripe, insónias e outros problemas.

A terapia rege-se pela legislação europeia sobre medicamentos desde 13 de outubro de 1992, o que implica a regulação da elaboração e dos registos dos medicamentos. Desta forma, estão submetidos e estritos controlos, tal como os fármacos convencionais. O termo homeopatia tem a sua origem etimológica no grego homoios (semelhante) e pathos (doença). Numa definição mais actual a homeopatia é considerada uma alternativa delicada, e ao mesmo tempo eficaz, aos fármacos químicos.

Baseia-se na ideia de que para combater uma doença se deve utilizar a mesma substância que provocaria o problema numa pessoa saudável. É o que se conhece como a Regra da Similitude, que Hahnemman completou com a ideia da terapêutica individual, segundo a qual uma pessoa doente é uma unidade formada por corpo, alma e espírito, logo qualquer que seja a doença, apenas se pode explicar mediante o desenvolvimento individual, a personalidade e outras características do paciente.

O diagnóstico homeopático não se limita às manifestações físicas da doença, tenta estudar o próprio doente, incluindo as suas características psíquicas e espirituais junto à análise das condições de vida, costumes alimentares, pressões no trabalho, situação familiar.

Outro princípio básico da homeopatia é a infinitesimalidade. Isto significa que se a acção da substância que se administra é muito forte, o sintoma que se gera é mais nocivo. A concentração homeopática do medicamento é o que determina que a sua acção seja lesiva ou estimulante. Por isso, o homeopata trata de administrar doses adequadas sem efeitos tóxicos.

Como atua?

As substâncias usadas pela homeopatia são as plantas, os minerais, substâncias químicas em concentrações muito diluídas, habitualmente em água e, em algumas ocasiões, com álcool.

A principal distinção da homeopatia em comparação com outros sistemas (como a fitoterapia, trofoterapia, cura pelos alimentos, hidroterapia) é que usa doses mínimas de qualquer substância.

As ditas substâncias são diluídas, potencializadas ou dinamizadas no laboratório para obter a denominada potência.

Além disso, tal como sublinha, a regra do princípio da similitude, segundo o qual uma substância usada em doses elevadas pode provocar uma doença, que pode ser combatida, quando se manifesta num doente, usando essas mesmas substâncias em doses reduzidas. Trata-se de usar a capacidade de defesa do nosso organismo, estimulando todos os processos implicados na protecção perante a doença.

Uma suave estimulação homeopática pode ajudar a que mecanismo de defesa que foi insuficiente perante a doença se torne eficaz. Uma das vantagens que podemos destacar da homeopatia é a ausência de efeitos secundários. Hoje, há mais de 100 laboratórios distribuídos por todo o mundo que se dedicam a elaborar produtos homeopáticos e o dinheiro que a homeopatia move ultrapassa os mil milhões de dólares. As pessoas impacientes não devem recorrer à homeopatia, pois esta é uma terapia que se baseia em tratamentos longos e metódicos.

fonte:http://saude.sapo.pt/

publicado por adm às 22:11 | link do post | comentar | favorito
Domingo, 09.10.11

Um excelente tratamento caseiro para candidíase é a lavagem dos órgãos genitais com as folhas de barbatimão. Para preparar este remédio caseiro são necessários os seguintes ingredientes: 2 xícaras de cascas de barbatimão, 2 litros de água e 1 colher (sopa) de suco de limão.

As cascas de barbatimão devem se colocadas na água e deixadas ferver por aproximadamente 15 minutos. Após esse tempo a solução deve ser coada e a colher de suco de limão deve ser acrescentada.  O indivíduo com candidíase deve fazer as lavagens pelo menos 3 vezes ao dia.

Barbatimão, de nome cientifico Stryphnodendron barbatimam Mart,é uma planta medicinal eficáz no tratamento da candidiase devido as suas propriedades cicatrizantes e bacterícidas.

Além de auxiliar no tratamento da candidíase o barbatimão pode ser utilizado na forma de chá para o tratamento de gonorréia, diarréia e gastrite.

fonte:http://www.tuasaude.com/

publicado por adm às 12:20 | link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 17.08.11

Um dos principais cuidados com a pele, depois da limpeza, tonificação e hidratação da pele, é a esfoliação. Que deve ser feita, de quinze em quinze dias ou 1 vez por semana, para desobstruir os poros, remover células mortas, cravos, espinhas e estimular a renovação da pele, deixando-a saudável e luminosa. Mais não precisar gastar muito dinheiro em produtos caros, ou se dirigir ao centro estético mais próximo. Você mesma pode fazer a esfoliação em casa, com a ajuda de algumas receitas de esfoliantes caseiros que separamos abaixo:

Receita 1

Ingredientes

03 gotas de sabonete líquido
03 colheres de chá de azeite
01 colher de chá (rasa) de sal
01 colher de chá (rasa) de açúcar

Modo de preparo e aplicação

Misture todos os ingredientes mexendo bem até que fiquem bem homogêneos. Aplique na pele do rosto quinzenalmente, com movimentos delicados e circulares; para potencializar o efeito da esfoliação, aplique um hidratante facial com agentes nutritivos.

Receita 2

Ingredientes

01 colher de chá de açúcar cristal
01 colher de chá de mel

Modo de preparo e aplicação

Misture os dois ingredientes até ficarem homogêneos, aplique no rosto com movimentos suaves e circulares; em seguida, enxágue a  pele e, em seguida, aplique um tônico adstringente para fechar os poros.

Receita 3

Ingredientes

01 colher de chá de sabonete líquido
02 colheres de sopa de azeite
01 colher de sopa de fubá
01 colher de sopa de açúcar (uma opção para alterar a receita é substituir o fubá por mais uma colher de açúcar)

Modo de preparo e aplicação

Misture todos os ingredientes até ficar bem homogêneo e  aplique no corpo, durante o banho, de preferência com a ajuda de uma bucha vegetal, fazendo delicados movimentos circulares. Finalize com a  aplicação de um hidratante.

Receita 4

Ingredientes

1/2 mamão pequeno
01 colher de açúcar cristal

Modo de preparo e aplicação

Misture todos os ingredientes até formar uma mistura homogênea e aplique no rosto fazendo leves movimentos circulares. Enxágue o rosto e, em seguida, finalize o tratamento com a aplicação de um tônico facial.

fonte:http://todaperfeita.com.br/

publicado por adm às 22:00 | link do post | comentar | favorito
Sábado, 16.07.11

A chave da juventude pode estar na alimentação

Perda de memória, problemas cardíacos, menos força muscular, perda de visão. A idade traz, inevitavelmente, alguns problemas de saúde. 

E, ainda que não seja possível travar o envelhecimento, a ciência confirma que uma alimentação composta por nutrientes específicos pode atrasar ou mesmo fazer recuar este processo. Fomos conhecer os nutrientes chave da juventude. Faça deles os seus melhores amigos.

«Os alimentos, para além de serem fonte de energia e de substâncias necessárias às nossas funções vitais, desempenham um papel muito importante no processo de envelhecimento», refere o médico Pedro Lôbo do Vale. Alguns nutrientes são quase verdadeiros medicamentos que intervêm diretamente na nossa saúde e no nosso 
bem-estar. 

Para além disso, o facto de determinados alimentos serem eficazes a cuidar da nossa saúde, promovendo a longevidade e protegendo-nos de doenças, está  comprovado cientificamente em inúmeros estudos médicos sobre a ação dos nutrientes no organismo. 

Sabemos, então, que uma atitude importante a tomar na prevenção do envelhecimento precoce é a escolha consciente de uma alimentação equilibrada e diversificada. Mas, afinal, o que é que conseguimos atingir concretamente com essa atitude? Descubra, de seguida.

 

8 passos antienvelhecimento 

1. Reduza os níveis de stress com alface e aveia

O stress consiste numa resposta do organismo a determinados estímulos que poderão levar a situações de tensão e desgaste. Cada pessoa reage de maneira diferente ao stress mas isso não implica que deixe de ser um problema com consequências fisiológicas.

O especialista Pedro Lôbo do Vale refere que «existem alguns alimentos com propriedades relaxantes como a alface ou a aveia». 

Em concreto, as substâncias mais conhecidas por ajudar a aliviar o stress são o magnésio e as vitaminas do complexo B, nomeadamente a B6. O magnésio está  presente em hortaliças de folha verde e em frutos secos oleaginosos como a aveia, a noz ou o caju. Atenção, Segundo a Associação Portuguesa de Dietistas, a maior parte dos portugueses adultos não atinge a dose diária  recomendada de magnésio (320 mg/dia para as mulheres e 420 mg/dia para os homens).

2. Reduza os danos celulares provocados pelos radicais livres com uvas pretas, romã e morangos


«A redução da ação dos danos causados pelos radicais livres passa pela ingestão de alimentos antioxidantes», refere Pedro Lôbo do Vale.  Comprovados cientificamente estão os benefícios de frutos como o mangostão, o noni, a romã ou as bagas de goji, sem esquecer a riqueza nutricional e aporte antioxidante de produtos como vinho tinto, chá verde, ginkgo biloba e frutos de bagas azuis escuras ou vermelhas (uvas pretas, mirtilos, groselhas, morangos, entre outros).

Alimentos ricos em selénio, zinco, cobre, coenzima Q10, vitaminas A, C e E, resveratrol e bioflavonoides, são substâncias que diminuem a oxidação das células. Caso procure potenciar os benefícios da alimentação pode procurar tomar estas substâncias em fórmulas concentradas.

3. Reduza o colesterol e aumente a capacidade cardiovascular com alho, salmão, fruta, atum, óleos vegetais e sementes

Para ver diferença nos níveis de colesterol das suas próximas análises, aposte em peixes gordos, ricos em ómega-3, óleos de origem vegetal e vegetais em geral por serem ricos em fitoesteróis. «Os óleos de peixes como o salmão, o arenque, o atum ou a sardinha fornecem ácidos gordos Ómega-3, que se transformam em prostaglandinas 
anti-inflamatórias, regulando todas as funções orgânicas, incluindo as cardiovasculares, entre as quais a redução dos níveis de colesterol e  triglicéridos», explica Pedro Lôbo do Vale.

Para além disso, o consumo  intensificado de «frutas, produtos hortícolas, legumes, sementes, cereais, óleos vegetais e outros de origem vegetal, em detrimento da ingestão de gordura de origem animal, também contribui para a diminuição do colesterol, devido à presença de fitoesteróis, compostos cuja composição é semelhante ao colesterol e atua como bloqueador da absorção do colesterol alimentar», explica o especialista. É importante não esquecer também os benefícios do alho, que atua diretamente no sistema cardiovascular, na prevenção da aterosclerose e também na redução da viscosidade do sangue.

4. Baixe a pressão arterial com mais legumes e menos sal

A regra mais importante que deve seguir para reduzir a pressão arterial é reduzir o consumo de sal. Ao mesmo tempo, pode também aumentar o consumo de potássio, «por este se tratar de um mineral necessário a um equilíbrio hídrico adequado, assim como à contração muscular, à transmissão nervosa e à regulação dos batimentos cardíacos», explica Pedro Lôbo do Vale. Para consumir mais potássio, dê preferência a cereais, vegetais e fruta como folhas de beterraba, espinafres, batata, feijão, abóbora, ameixas secas, sumo de ameixa e passas.

 

5. Aumente a memória e diminua a perda cognitiva com fibra, peixe, azeite e nozes

A primeira regra está em reduzir o consumo de álcool e de nicotina presente no tabaco. Depois deste passo, «uma dieta favorecedora das capacidades da memória deve ser rica em fibras, fruta, vegetais e peixe, em detrimento da carne, gorduras e açúcares refinados», recomenda o especialista. 

Muitas investigações têm sido desenvolvidas sobre os benefícios de determinadas substâncias em doenças cognitivas como alzheimer.

Por exemplo, um estudo recente publicado no The Archives of Neurology refere que os ácidos gordos polinsaturados encontrados no peixe, nozes e azeite têm um efeito protetor contra as doenças cognitivas.

6. Reduza os níveis de homocisteína com fruta, lentilhas, espinafres e feijão

O excesso de homocisteína é um fator de risco cardiovascular. «Trata-se de um aminoácido que pode provocar um aumento do risco de coágulos e entupimento das artérias, além de contribuir para a formação de depósitos de gordura nas  paredes dos vasos sanguíneos», explica o médico Pedro Lôbo do Vale.

Para reduzir estes níveis, deve-se potenciar o consumo de ácido fólico, principalmente através de frutos e vegetais e/ou alimentos como cereais, lentilhas, espinafres e a maioria dos feijões. «Para além da ingestão de ácido fólico é também importante a ingestão de vitaminas B6 e B12 e lecitina de soja», acrescenta o médico.

7. Melhore a visão com cenouras, gema de ovo, pêssegos e mirtilos

Alguns alimentos garantem nutrientes importantes para a estrutura dos olhos. «A cenoura é rica em betacaroteno, um componente da vitamina A que é fundamental para a visão normal», refere Pedro Lôbo do Vale. Para além disso, é importante também o consumo de luteína, «um pigmento da família dos carotenoides que é o principal antioxidante presente nas membranas oculares (retina e mácula)», acrescenta.

A luteina está presente em alguns frutos como laranja, mamão, pêssego e quivi, bem como na gema de ovo. Um outro fruto muito especial para a visão é o mirtilo. «Estudos recentes provam que as bagas de mirtilo podem melhorar vários  problemas de visão, incluindo a miopia e a degeneração da mácula devido à idade ou diabetes», refere. 

8. Fortalecer os ossos com leite, bebidas de soja, amêndoas, feijão e queijo


As substâncias que mais interagem com a saúde óssea são o cálcio (e a vitamina D), o magnésio, o boro e a vitamina k2. O cálcio está essencialmente presente no leite e nos seus derivados, mas também nos legumes, peixes gordos e bebidas à base de soja.

«O magnésio e o boro são também indispensáveis à obtenção de ossos saudáveis, devido ao seu papel para o metabolismo do cálcio», refere Pedro Lôbo do Vale. Estes estão essencialmente presentes nos cereais integrais, frutas secas, vegetais de folha verde escura e feijão.

Mais comum no queijo, «a vitamina K2 está associada à densidade óssea, havendo estudos a documentar que a toma de suplementos desta vitamina reduziu a incidência de fraturas, a taxa de perda de densidade mineral óssea e aumentou a resistência óssea», refere o médico. E, ainda que a alimentação possa prevenir estes casos, em estados mais avançados de osteoporose as concentrações de nutrientes presentes nos alimentos podem não ser suficientes para evitar fraturas graves.

 

As estrelas da sua despensa

Uvas, vinho tinto, chocolate negro, pistácios e amendoins

O resveratrol é um composto presente na pele com eficácia comprovada na  proteção antioxidante, prevenção do envelhecimento precoce e manutenção de uma circulação sanguínea saudável. Para além disso, é conhecido por ativar o gene da sirtuina (SIRT1), conhecido como o gene da longevidade. Poderá estar associado ao padrão alimentar francês que garante valores reduzidos de cancro e de doenças cardiovasculares.

Salmão, atum, polvo, sardinha e lulas


São fontes de gordura polinsaturada, que também está presente, em menor  quantidade, nas nozes e em alguns óleos vegetais, como o óleo de milho ou de girassol. O importante é equilibrar o consumo de dois ácidos gordos  polinsaturados essenciais (Ómega-3 e Ómega-9). Vários estudos comprovaram a eficácia do aumento do consumo de alimentos ricos em Ómega-3 na prevenção de diversas patologias cardiovasculares inflamatórias.

Bebidas de soja, rebentos de soja, molho de soja, grão de soja, tofu e sobremesas de soja

São fonte de aminoácidos de alto valor biológico, isoflavonas, ácidos gordos polinsaturados, minerais, vitaminas e fibras. «As isoflavonas da soja são benéficas na prevenção da osteoporose e na melhoria dos sintomas associados à menopausa», refere Pedro Lôbo do Vale, sendo igualmente reconhecidos os seus efeitos ao nível do coração, da diabetes e da arteriosclerose.

Frutos vermelhos, frutos secos, tomate, cenoura, chá verde e vegetais de folha verde

Minimizam os malefícios dos radicais livres e respetivos danos provocados nas células. «Existem vários nutrientes e vitaminas que têm a função de proteger o organismo contra os efeitos nefastos dos radicais livres e proteger as células e o ADN», explica o especialista que recomenda a «ingestão de um número variado destes agentes, de forma a que o seu benefício seja potenciado, uma vez que os diversos antioxidantes atuam de modos diferentes».

fonte:http://saude.sapo.pt/

publicado por adm às 20:05 | link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 13.06.11
Dicas para amenizar a dor



Você não conseguiu ficar longe do sol, não é? As dicas a seguir devem aliviar o desconforto e ajudar sua pele a se curar.

Aplique compressas de água gelada. Molhe um pano com água gelada e aplique diretamente nas áreas queimadas (não aplique gelo ou bolsas de gelo) por vários minutos, molhando o pano repetidamente para mantê-lo gelado. Aplique a compressa diversas vezes para aliviar o desconforto.

Você pode adicionar um produto suavizante, como bicarbonato de sódio ou aveia à compressa de água. Apenas misture um pouco de bicarbonato na água antes de molhar o pano ou embrulhe aveia seca numa gaze de algodão e passe na água. Depois jogue a aveia fora e molhe o pano na água que restou.

Não volte para o sol. A pele queimada é muito mais vulnerável a outras queimaduras, então fique fora do sol por alguns dias para evitar mais danos à sua pele. Saiba que, quando você estiver fora de casa durante o dia, mesmo na sombra, você está exposto à luz ultravioleta. Os raios ultravioleta podem penetrar pelas roupas. Pelo menos 50% dos raios nocivos do sol penetram pela roupa. Então, se você já está queimado de sol, ficar em casa é a melhor opção.

Além de ficar longe do sol, é importante ficar num lugar frio. Uma queimadura faz com que os vasos sangüíneos da pele se dilatem e irradiem calor para a sua pele. Você ficará mais confortável se baixar a temperatura do quarto e o mantiver frio.

Tome um banho. Entrar em uma banheira de água fria é uma ótima maneira de refrescar a queimadura e melhorar as dores, especialmente se a queimadura é grande e numa região difícil de alcançar (como suas costas). Evite usar sabonete, pois pode irritar e ressecar sua pele. Se sentir que precisa usar o sabonete, use um suave e enxague bem. Não use pano, esponja e bucha.

Se você se sentir tentado a ficar na banheira por horas, tome uma chuveirada fria. Ironicamente, encharcar-se por muito tempo pode agravar o ressecamento da pele, o que pode aumentar a coceira e o descascamento.

Acrescente aveia. Adicionar um pouco de aveia ou bicarbonato de sódio na água do banho pode ajudar a suavizar a pele ainda mais do que aplicar as compressas ou apenas encharcar-se só de água.
Prepare a aveia para a compressa, segurando a trouxa debaixo da torneira enquanto a banheira enche, ou compre pó de aveia numa farmácia ou numa loja de produtos naturais e siga as instruções. Se for usar bicarbonato de sódio, salpique generosamente na água. Não permaneça mais do que 15 ou 20 minutos no banho, para evitar o ressecamento da pele.

Hidratação. O sol resseca a superfície da pele e faz com que as células e vasos sangüíneos vazem, causando desidratação. Os banhos e as compressas fazem com que você se sinta melhor, mas podem roubar a hidratação da sua pele machucada. Para prevenir o ressecamento, aplique um hidratante imediatamente após o banho. Para um alívio refrescante da dor e do ressecamento, deixe o hidratante na geladeira antes de usar.

Que venha o aloe vera. O suco grosso, com aspecto de gel, da planta aloe vera faz com que os vasos sangüíneos se contraiam e ajuda a aliviar as dores e limitar a vermelhidão ao ser aplicado sobre uma queimadura recente. As plantas aloe vera estão disponíveis em estufas. Corte uma folha grande e aplique o gel diretamente na queimadura. Aplique de cinco a seis vezes por dia durante vários dias.

Tome água. Você pode ficar desidratado se tiver uma queimadura séria. Beba muito líquido, especialmente água, como se estivesse com febre. É possível determinar se você está hidratado no banheiro: se sua urina estiver relativamente clara, você está bem. Se estiver escura, você precisa beber mais água.

Tente usar um anestésico tópico. Anestésicos tópicos podem oferecer alívio temporário para a dor e a coceira. Procure usar produtos que contenham lidocaína. Já que algumas pessoas têm reações alérgicas a tais produtos, teste uma pequena área da pele antes de aplicar sobre o restante do corpo.

Anestésicos tópicos são vendidos tanto em creme como em spray. O spray é mais fácil de aplicar na queimadura, especialmente se ela for muito grande. Se você usar um, evite aplicar diretamente no rosto. Aplique em uma gaze e salpique suavemente no rosto.

Preste atenção nas bolhas. Uma queimadura de sol séria pode criar bolhas na pele. As bolhas de queimadura podem ser sérias ameaças, então se a sua pele está coberta por essas feridas, procure um médico imediatamente. Se você tiver apenas algumas pequenas bolhas, preste atenção para que elas não inflamem. Não as estoure ou retire a camada de pele protetora.

O tempo é o melhor remédio. No final das contas, o que vai mesmo curar suas queimaduras de sol é o tempo. Mesmo se suas queimaduras estiverem curadas, tome cuidado com o sol, porque demorará vários meses para que sua pele retorne ao mesmo nível de sensibilidade. Se você ficar exposto ao Sol enquanto sua pele ainda está se curando, ela irá queimar mais rápido e ficará mais danificada do que antes.




Fonte: você sabia
publicado por adm às 22:25 | link do post | comentar | favorito
Domingo, 08.05.11
Milagres antioxidante Estudo português reconhece a capacidade antioxidante de bebida de Rooibos, planta originária da África do Sul.
São inúmeros os estudos que atestan a capacidade antioxidante de Rooibos, uma planta originária da África do Sul e que dá origem ao chá vermelho. O mais recente, publicado em Fevereiro pela Escola Superior de Biotecnologia, da Universidade Católica do Porto refere que o consumo de Rooibos em expresso tem três vezes mais antioxidantes do que uma infusão de chá verde ou preto.
A sua composição única em antioxidantes torna-o o único alimento fornecedor de aspalatina e um dos dois únicos fornecedores de notofagina, que previnem o envelhecimento celular. Mas a bebida de Rooibos tem mais do que os antioxidantes, que reforçam as defesas do organismo contra a acção dos radicais livres. Não tem cafeína, por isso, quando tomado quente assume um efeito relaxante, benéfico contra a irritabilidade, insónia e depressão; e é naturalmente adocicado, pelo que dispensa a adição de açúcar, favorecendo a adopção de um regime alimentar equilibrado.
Rooibos é benéfico para a saúde do coração pois além de rico em fitoquímicos protectores fornece ainda sais minerais, como o cobre, cujas funções no controlo dos níveis de colesterol e da pressão arterial fazem dele um mineral chave na protecção cardiovascular.
A bebida tem uma baixa concentração de taninos pelo que não dificulta a digestão e a absorção de nutrientes, como o ferro, nem causa obstipação, contra o qual pode ser benéfico.
Por outro lado, é um excelente hidratante, também para desportistas.


tags: , ,
publicado por adm às 18:57 | link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 28.04.11

A framboesa é popularmente conhecida como um ótimo remédio natural para curar a amigdalite. Basta comer cerca de 100 gramas de framboesa por dia durante 3 dias para notar a diferença.

A framboesa é uma fruta rica em antioxidantes e outro minerais como a vitamina C, cálcio, potássio, ferro e magnésio. Todos estes são essenciais para os indivíduos que estão recuperando-se de alguma doença, que sofrem de doenças cardíacas ou que têm fadiga ou depressão.

A framboesa é naturalmente adstringente, podendo ajudar em problemas estomacais e também na diarreia.

fonte:http://www.tuasaude.com

publicado por adm às 23:08 | link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 20.04.11

A água é uma ótima solução natural para combater o mau hálito, mesmo aquele que não é causado pela má higiêne bucal e cuja origem é o estômago.

Basta beber 2 litros de água por dia, ou mais nos dias mais quentes, no intervalo das refeições.

Manter o organismo devidamente hidratado é fundamental para que a saliva seja produzida em quantidade suficiente e também para que o suco gástrico não esteja muito forte.

Não ter o estômago vazio, comer frutas nos lanches e após as refeições e manter uma boa higiêne bucal são também boas dicas para quem sofre com a halitose.

fonte:http://www.tuasaude.com/

publicado por adm às 22:11 | link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 14.04.11

A salsinha, um tempero muito popular no Brasil, é um ótimo remédio caseiro para complemetar o tratamento da leucemia. Pode-se utilizar a salsa como forma de tempero, adicioná-las à saladas, em sucos ou mesmo fazer um chá.

A melhor maneira de retirar ao máximo seus nutrientes é consumindo a salsinha fresca e não as ressecadas, próprias para temperar a comida.

Uma boa dica de suco com salsinha é adicionar umas folhas num copo de suco de laranja e batê-las no liquidificador.

fonte:http://www.tuasaude.com/r

tags: ,
publicado por adm às 23:08 | link do post | comentar | favorito
arquivos
links
subscrever feeds